sexta-feira, 26 de março de 2010

Blackbird

Por Sungha Jung


Sonhar está na essência
Acreditar está na autoconfiança
Alcançar está na persistência.

Pegue estas asas quebradas e aprenda a voar
Você só estava esperando este momento para decolar
Você só estava esperando este momento para ser livre
Você só estava esperando este momento chegar.


Adaptação da música Blackbird - The Beatles - por Maísa e Fabi.

terça-feira, 16 de março de 2010

Sonho de Ícaro

Sonho de Ícaro

Por Fernanda Huguenin

Ícaro é uma personagem da mitologia grega. Filho de Dédalo, um brilhante inventor, encontra-se exilado junto ao pai na ilha de Creta. Dédalo elabora um plano de fuga. Constrói asas para ambos, cujas penas são coladas com cera. Avisa ao filho que durante o vôo ele deveria manter-se nem muito rente ao mar (pois a umidade pesaria as penas), nem perto do sol (pois o calor derreteria a cera). No entanto, inebriado com a sensação de liberdade e diante da paisagem vista do alto, Ícaro eleva-se esquecido da recomendação do pai. Ao olhar para trás, Dédalo vê penas boiando no mar. Ícaro caído estava morto.

Penso que este mito pode ser lido de duas maneiras. Uma moralizante: Ícaro ousou romper com as regras em nome de seu desejo e por isso foi punido. Como dizem ditados populares, ele “quis dar um passo maior do que a perna” ou “quanto mais alto o coqueiro, maior o tombo do coco”. A outra leitura é vê-lo como audaz, destemido, impetuoso. Uma daquelas pessoas que “botam a cara na reta”, assumem os risco e, por isso, às vezes petiscam.

Entre as perspectivas, fico com a segunda. Pois penso que há também duas maneiras de encarar a vida: ou somos vítimas das circunstâncias ou somos seus agentes. O que seria Ícaro senão um frustrado se tivesse deixado de voar em nome da obediência as regras? Seria, como tanta gente por aí, um recalcado a lastimar os acontecimentos, achando que o mundo é injusto consigo. Mas o Ícaro agente de sua história e de seu destino pode se olhar no espelho com a dignidade dos combativos, mesmo quando vencidos. Sim! A vida dói, mas torna-se deliciosa quando se lha enfrenta de cara.
Caso contrário é pura neurose: a mentira contada para si mesmo e crida como verdade.

O sol que derrete as asas de Ícaro é apenas uma metáfora. O sol poderia ser Deus. Poderia ser o amor. Poderia ser a justiça. Cada um de nós sabe o que busca e imagina o cenário visto do alto do que espera encontrar. Eu busco a liberdade “… essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda…”, como a definiu Cecília Meireles. A paisagem que imagino ver é um mundo livre, onde as relações humanas sejam mais igualitárias e respeitosas.

Página Fonte: http://www.fmanha.com.br/blogs/ocrueocozido/?p=122#comments

segunda-feira, 8 de março de 2010

O Cisne



Esta vontade de avançar
pelos feixes do que será realizado
lembra um cisne, altivo a caminhar.

E a vida – esse tudo a buscar
de um chão diariamente repisado -
lembra a sua angústia, vontade de saltar.

Sob sol e chuva
que recebe sua sede, seu pranto
algo virá logo em seguida.
Às vezes calma, sempre majestosa
Outras vezes agitada, mas generosa.
Aguarde o que te guarda... O recomeço de uma vida.

Original: Rainer Maria Rilke
Adaptação: Fabi

Pesquisar

Seguir por E-mail

Tags

Amizade Amor Lealdade Maísa Bortoletto Fabiana Ribeiro Saudade Carinho Companheirismo Fé Esperança Poesia Poema Literatura Rubem Alves Dor Perdão Felicidade Paz Mário Quintana Regina Volpato Lya Luft Charles Chaplin Coragem Aniversário Camões Música Anos 70 José Saramago Martha Medeiros Elegância Correria Vida Moderna Mulher Pai Mãe Filhos