segunda-feira, 6 de julho de 2009

Espaço


Por Daiane Braghin

Sobre minha cabeça, o teto.
Sob meus pés, concreto.
Ao redor, um mundo limitado. Sem frescor.
Onde aspirar oxigênio é respirar.
Onde olhar pela janela é contemplar paisagem.
O pior é me sentir completa com coisas assim.
O espaço físico limitado limita a liberdade, os sentidos e as capacidades dos seres.
Segurança que mata. Uma morte indolor. Incapaz de perceber o que é viver.
Nem portas e nem janelas.
Nem teto e nem chão.
Com cheiro de terra.
Com beijo do céu.
Com gosto de vida.
Sensibilidade que só vem à tona quando se contempla o variado, o natural, o solto... O ser!

Fotografia: Lu Peçanha

14 comentários:

  1. Nem é por nada não,
    mas a nossa amiga é especial não é não?
    Que Lindo!!!
    Valeu meninas!!!

    ResponderExcluir
  2. Nossa gente,
    uma emoção na hora que vi o poema.
    A Dai, nossa amiga, merece isso.
    Fofo demais.
    Muitos beijos
    Luz e Paz sempre.
    Helen

    ResponderExcluir
  3. Claudia Caroline7 de julho de 2009 14:46

    Aiin choreii lendoo ..
    muiitoo liindooo !

    Beijoos Fabii, te amoo

    ResponderExcluir
  4. Condenado a ser livre.
    Olhares bonitos, - loiros, altos, magros e azuis - olhares felizes, - por roubar, milhões de pessoas, sem serem percebidos – olhares famintos, - famílias nos lixões, comem sem sequer cheirar o que encontram nos sacos pretos – olhares cegos, -elevados índices de analfabetos no mundo – e olhares apagados – mortos por guerras sem motivo. Todos olhares pertencentes ao “mundo ideal” cujo poder de expressar-se são tidos como base da democracia.
    Pertencer a um plano cultural livre deveria ser sinônimo de um sistema educacional de qualidade e formador de opinião. Também, ter o direito de apaixonar-se pelo sexo igual, de escolher sua política, sem pagá-la com a vida. Somado a gozar de seus cromossomos XX, sem ser símbolo da fragilidade e fazer parte da constituição repleta de direitos era poder assumir-se sem medo dos olhares”rotuladores” e, assim, da angustia e solidão.
    No decorrer da vida, ao adquirir autonomia descobre-se que o mundo das idéias não existe. A liberdade é uma mentira, já que a desigualdade não prescrita por lei, o preconceito, a discriminação, o abandono, a distribuição injusta e falida do conhecimento, a fome e a imposição de maneira subliminar da mídia é o que governam a globalização. Enquanto isso, o mundo fecha os olhos.

    União de almas tão bonitas, só poderia resultar em algo especial,esse blog!
    Adorei os textos que li. Excelentes escolhas, principalmente esta. Afinal, eu também queria falar isso com toda a sensibilidade inata na poetiza. Daí, sem dúvidas, você é fabulosa!

    Parabéns, amigas! Estarei antenada aqui.
    Eu amo vocês ♥

    Beijos enormes.

    ResponderExcluir
  5. Cada dia que passa,esse espeço fica mais encantador...Que bom gosto, sensibilidade e flor da pele...Lindo!!!!!!!Amei, me falta palavras no momento.
    Beijosssssss Fabi

    ResponderExcluir
  6. Own! *.*
    Quando algo me deixa feliz, costumo brincar dizendo que vou além das nuvens, lá na exosfera. Me delicio com as auroras e volto. Nesse caso foi um pouco diferente. Eu ainda não voltei. Continuo além das nuvens. rs
    Ô, coisa boa!
    Ver um poema meu no blog de vocês é tremendo, gente!
    A emoção ficou ainda maior quando reli e senti novamente o que senti ao escrevê-lo.
    A imagem que vocês escolheram traduz tão bem o poema. Incrível!
    Ela me tomou. Fiquei alguns minutos olhando pra ela tentando... sei lá o que.
    Espero que esse poema faça uma diferença positiva para quem o ler.
    Literatura, além de tudo, é uma grande válvula de escape pra quem a escreve.
    E um verdadeiro porto seguro pra quem a lê.
    Fiquei muuuuito feliz com os comentários. Ai, gente, obrigadaaaaa! *.*
    Valeu, Helen, Caah, Maes, Grazi e Cecí (te senti uma socióloga decepcionada. Muito bom teu texto, viu?!).



    Fabi e Má,
    obrigadaaa! =D
    Muito, muito sucesso pra vocês!

    Beijos enormes,
    Dai

    ResponderExcluir
  7. Daiane,

    quanta sensiblidade, menina. Muito lindo mesmo. Sucesso !!!

    Mah & Fabi, parabéns pelo bom gosto dos textos.

    Bjs,

    Vanessa Bentzen

    ResponderExcluir
  8. Daii...

    Que coisa mais linda.
    Parabéns florzinhaaa!

    Beeeijos

    ResponderExcluir
  9. Vanessa e Mari,
    é tão bom saber que algo que fizemos agradou.
    Fiquei feliz com os comentários de vocês, meninas!
    Muuuito obrigadaa! =D

    Beijos, flores!
    Dai

    ResponderExcluir
  10. Òia!!!
    Eu inda num tinha vistu esse..
    Mas inda tá em tempo de comentar, sempre é tempo...Portantu...
    Krak!!!Ki lindu!!!
    Essa imagem, o Texto..Perfect!
    Faz pensar sabe...Refletir..
    Parabéns pelo texto Dai, tá lindãu!!!
    Bjus, bjus!

    ResponderExcluir
  11. Oiiii miga!!!!

    Adorei esse texto!!!
    Muito show!!!!
    Vou fazer outro orkut!!! Posso roubar ele pra por no meu perfil????
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Bruna!!!
    Que bommmmmmmm!!!
    Pode sim!!! Acho que ela deixa. Só não esquece a autora.
    A Dai vai amar ter o texto dela no seu perfil.
    Kixiki!!!
    Beijos, miga!!! Apareça sempre!
    Fabi

    ResponderExcluir
  13. Li o texto e me emocionei.
    muito lindo

    bjs Fabi e Maísa

    ResponderExcluir

Pesquisar

Seguir por E-mail

Tags

Amizade Amor Lealdade Maísa Bortoletto Fabiana Ribeiro Saudade Carinho Companheirismo Fé Esperança Poesia Poema Literatura Rubem Alves Dor Perdão Felicidade Paz Mário Quintana Regina Volpato Lya Luft Charles Chaplin Coragem Aniversário Camões Música Anos 70 José Saramago Martha Medeiros Elegância Correria Vida Moderna Mulher Pai Mãe Filhos